• Audiência Pública
  • Reunião Pública
  • Medalha Jackson dos Santos
  • Sessão Especial 01/12
  • Premiação Jovem Autor
Imprimir
PDF

Aprovada redução de ISS e IPTU para eventos e cooperativas de crédito, respectivamente

Publicado em Notícias - Sessões

Sessão ordinária

Os vereadores aprovaram na sessão ordinária desta segunda-feira (22) o Projeto de Lei Complementar nº 12/2021, de autoria da Prefeitura, que reduz a alíquota do Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISSQN) na área de serviços de diversão, lazer e entretenimento. Além de beneficiar o setor de eventos, o projeto reduz a alíquota do Imposto Territorial e Predial Urbano (IPTU) para as cooperativas de crédito instaladas em Joinville.

De acordo com o texto aprovado pelos parlamentares, o ISSQN na área de serviços de eventos passa de 5% para 2%. Já a alíquota do IPTU das cooperativas de crédito terá redução de 5% para 3%. No texto do projeto, a Prefeitura menciona que o objetivo da proposição é ajudar e incentivar ainda mais as empresas atuantes no setor de eventos, tendo em vista que foram as mais afetadas pela pandemia. O Poder Executivo ainda registra que a iniciativa pode fomentar outros setores da economia, como o de turismo, e ainda servir como forma de geração de emprego e de renda.

A redução dessas receitas, segundo o PLC 12, será suportada pela respectiva diminuição das despesas públicas, decorrentes da economia obtida com os contratos de aluguéis dos imóveis utilizados pelas secretarias de Assistência Social e de Habitação, e do valor de utilização de espaços públicos por iniciativas privadas.

Na discussão, Neto Petters (Novo) defendeu que a redução de ISSQN traz competitividade para Joinville na disputa por eventos contra outros municípios. Segundo Neto, outros municípios de Santa Catarina, como Balneário Camboriú, Blumenau e Florianópolis, possuem alíquotas entre 2% e 3%.

Wilian Tonezi (Patriota) também avaliou que a medida para o setor de eventos é de suma importância para a atração de negócios.

Alisson Julio (Novo) e Maurício Peixer (PL) comentaram que a redução do imposto tende a tirar eventos da informalidade e, consequentemente, aumentar a arrecadação do município.

Lucas Souza (PDT) também se manifestou favorável ao projeto, porém classificou o texto como um “deboche” com o setor de eventos. O vereador reclamou da reprovação de emendas, protocoladas por ele, que, na opinião dele, trariam maior impacto positivo para os promotores.

Sidney Sabel (DEM) usou a tribuna para declarar voto favorável ao projeto, mas defendeu as ressalvas feitas por Lucas.

Érico Vinicius (Novo) e Henrique Deckmann (MDB) parabenizaram o Poder Executivo pela proposta.

Agora o PLC 12 aguarda nova aprovação, em segundo turno, para então ser encaminhado para sanção ou veto do Poder Executivo. Conforme o texto, as mudanças passam a valer em 2022.


Texto
Jeferson Luis dos Santos
Foto
Mauro Artur Schlieck
Edição
Felipe Faria

Notícias Relacionadas


Se você quer fazer uma correção, sugestão ou crítica, envie um e-mail para Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. .

Portal da Transparência

Você pode acompanhar toda a prestação de contas da Câmara de Vereadores de Joinville por meio dos menus ao lado. Para mais informações, com base na Lei de Acesso à Informação, utilize o e-mail.

transparencia@cvj.sc.gov.br